O que é Cloaking? 3 motivos para você NÃO utilizar no seu site!

Apesar da dificuldade de crescer na internet, não será a técnica de Cloaking que vai fazer seu site ganhar maior posicionamento dentro dos mecanismos de busca!

Ter um bom posicionamento e uma certa autoridade dentro dos mecanismos de busca são fatores fundamentais para crescer na internet. Afinal, milhares de usuários realizam buscas nesses sites e, muitas vezes, podem encontrar o que desejam em sua página.

Mas para que isso ocorra é necessário seguir as normas do Google, de modo que o algoritmo detecte a sua página e a posicione corretamente no mecanismo de busca. E é para isso que utilizamos as corretas estratégias em SEO, que farão com que você atinja seu objetivo de forma ética e orgânica.

Como tudo na vida, não é de imediato que sua página estará no topo das pesquisas! Afinal, leva tempo até que o algoritmo estude o seu endereço eletrônico e faça seu devido ranqueamento.

Infelizmente, nem todos conseguem esperar e tentam encontrar maneiras de burlar esse algoritmo e conseguir resultados rapidamente. É justamente nesse caso que se encontra o Cloaking: uma estratégia negativa, classificada como Black Hat dentro do SEO, que pode acabar com a reputação da sua página para sempre na internet.

Para que você não caia na armadilha de aplicar o Cloaking por querer resultados imediatos, seja sem querer ou, de fato, propositalmente, separamos os principais motivos pelos quais você não deve aplicar essa tática em seu site! Acompanhe nosso texto e saiba como o Cloaking pode prejudicar sua reputação.

O que é o Cloaking SEO?

Dentro da estratégia SEO, o Cloaking (traduzido, literalmente, como camuflagem) é definido como uma estratégia Black Hat, ou seja, negativa, onde há uma camuflagem de conteúdo.

Mas, como assim? Nessa tática, você mostra uma url ou um conteúdo para os usuários, enquanto para o algoritmo do Google é exposta outra coisa. Ou seja, acaba que o responsável se aproveita de algum erro desse bot para conseguir um melhor posicionamento e melhorar sua autoridade dentro dos mecanismos de busca.

O que é o Cloaking SEO
Fonte/Reprodução: original

Leia também: Como estudar e entender o robô do Google? [+10 dicas estratégicos para implementar na sua página]

O grande problema do Cloaking é que você engana o usuário, pois ele tem como objetivo acessar a informação que você sugere ter, mas, ao clicar na sua url, é direcionado para uma página totalmente contrária do que queria. Por isso essa prática fere as diretrizes do algoritmo do Google.

O caso mais famoso de site que foi pego realizando o Cloaking SEO é o do New York Times.

O New York Times, famoso jornal norte-americano, realizou essa prática dentro do Google e foi pego no flagra. No caso deles, o jornal cobrava um determinado valor de assinatura para que o leitor tivesse acesso ao conteúdo da reportagem. Entretanto, para o Google, o jornal mostrava a notícia completa, pois mascarava seu IP.

Ou seja, enquanto o usuário se deparava com um anúncio que exigia o pagamento da assinatura para ter acesso ao conteúdo, para o algoritmo do Google, o conteúdo era gratuito, pois o site camuflava a verdadeira intenção.

O uso de Cloaking na estratégia SEO é totalmente ilícita e, cedo ou tarde, o Google detecta a presença deste Black Hat e aplica a punição cabível nesses casos

Para que serve o Cloaking SEO?

A estratégia de Cloaking, considerada Black Hat dentro da SEO, serve para enganar o algoritmo do Google e camuflar a verdadeira intenção do site. Ou seja, ele mostra o que deseja pro usuário enquanto, para o bot, diz ser outra coisa.

Na prática, o cloaking funciona da seguinte maneira: o usuário realiza uma pesquisa no Google, ou em outro mecanismo de busca, sobre algo que deseja, e encontra um link no topo da página de resultados.

Ao clicar nele, ele se depara com uma página que apresenta um resultado diferente, que pode ser conteúdo com fraude, spam ou inapropriado. De forma resumida, o cloaking engana o algoritmo do mecanismo de busca e manipula suas falhas para cumprir o seu papel.

O cloaking também é usado frequentemente para disseminar fake news nos mecanismos de busca! O responsável pela página pode realizar alterações tanto no link como em sua title tag ou na sua meta description e o usuário, acreditando que a notícia se trata de uma celebridade ou de algum esporte, clica e acaba por se deparar com uma notícia sobre política, por exemplo.

De forma geral, há três técnicas para se fazer o Cloaking dentro do SEO: o Cloaking por User-Agent, através do texto invisível ou por meio do IP Delivery.

O Cloaking por User-Agent é feito para mostrar uma página diferente aos usuários e outra para os algoritmos dos mecanismos de busca. O IP Delivery, por sua vez, entrega um site diferente a cada usuário em relação à sua localização, rastreada por meio do endereço de IP.

Ambos os mecanismos de Cloaking entregam sites com todas as características que fazem com que o algoritmo identifique como relevante e o coloque em destaque nas páginas de resultados, com um melhor posicionamento.

Já o cloaking através de texto invisível posiciona diferentes links ou textos específicos, com a mesma cor que o fundo da página, de forma que os usuários não consigam ver o que está exibido em tela, porém, o algoritmo consegue identificar. Esse método acaba por ser uma das práticas de Cloaking mais sujas que tem.

É crime fazer Cloaking?

O Cloaking por si só não é considerado crime, afinal, não há nada no código penal nem no Vade Mecum que configure a prática como um crime. Porém, o intuito de se utilizar o Black Hat, ou seja, o objetivo que ele deseja atingir com a página, pode ser considerado infração do código de ética de acordo com que for exibido.

Quando realizada para encaminhar o usuário para uma página que contém spam ou fraude, a prática pode ser considerada crime por enganar o consumidor. Além disso, muitas páginas com Cloaking direcionam também para sites ofensivos, dentre outros.

É crime fazer Cloaking
Fonte/Reprodução: original

Leia também: 6 dicas para melhorar o engajamento nas redes sociais com Marketing Digital

Atualmente, sabemos que o uso de Black Hat dentro da estratégia de SEO é considerada como uma prática ilícita e que pode ser desleal com a concorrência, até mesmo pode configurar como uma fraude, de acordo com o caso.

Logo, a prática de Black Hat e até mesmo do Cloaking, dependendo do porquê foi utilizado e quem afetou, pode sim, ser considerada como uma prática criminosa — em especial, pode ser configurado dentro do código penal como um ato de fraude, golpe ou como prática de concorrência desleal.

Um exemplo que pode ser dado é o uso de determinadas marcas ou produtos de outras agências como palavra-chave para chegar até sua página. Isso não se configura como uma prática de Cloaking necessariamente, e sim como Black Hat, mas pode ser enquadrado como uma violação da Lei de Propriedade Intelectual, ou seja, é crime.

De forma resumida, não é explícito que o uso de Black Hat dentro do SEO ou do Cloaking propriamente dito, seja crime. Mas as intenções de uso sim, podem ser consideradas violações do código penal e, sua prática, pode ser aplicada como criminosa perante a lei.

Existe vantagem ao usar essa técnica de Cloaking?

Há um certo grupo de pessoas que defendem e apoiam a técnica de Cloaking e, como justificativa, usam até mesmo o caso do New York Times com essa técnica de Black Hat. Eles afirmam que aplicar o Cloaking é justificável no caso de conteúdo pago. Outros dizem que é vantajoso usar em conteúdos disponíveis em flash, onde pro algoritmo aparece em texto e, pros usuários, em flash.

Porém, de forma geral, a prática de Cloaking é errada e antiética, pois engana o consumidor e se aproveita de uma falha do bot para ganhar uma vantagem competitiva dentro do mecanismo de busca. No fim das contas, o uso dessa técnica de Black Hat promove uma péssima experiência ao usuário e é devidamente punida pelo Google.

Cedo ou tarde, o algoritmo do Google consegue detectar o uso de Black Hat ou de Cloaking por meio de constantes atualizações dos seus bots.

Melhor ainda, a empresa elaborou um site para que os desenvolvedores denunciem outros endereços eletrônicos que estão suspeitos de realizarem práticas de Black Hat, Cloaking ou outras estratégias ilegais para aumentar o ranqueamento nos mecanismos de busca.

Enfim, quando o bot do Google detecta que determinado site está praticando quaisquer técnicas de Black Hat dentro do SEO, aplica uma medida de punição ao endereço eletrônico que varia conforme a gravidade do ato.

Do mais leve ao mais grave, o mecanismo de busca pode desconsiderar o ranqueamento do seu endereço eletrônico, ou seja, retirar ele do algoritmo e das irregularidades, sem aplicar uma penalidade em si ao site.

Além disso, pode também causar o rebaixamento do site, de 30 até 950 posições presentes no ranqueamento do mecanismo de busca ou simplesmente desindexar, ou seja, banir o endereço eletrônico para sempre do Google.

Em resumo, não há nenhuma vantagem em utilizar as técnicas de Black Hat ou de Cloaking no seu SEO. Caso você não cumpra as regras do Google de forma correta, o algoritmo vai penalizar a sua página e o seu site sofrerá uma punição de acordo com a gravidade dos seus atos.

Se você perceber que o tráfego orgânico da sua página está em queda, há grandes chances de ser por conta dessas práticas ilícitas dentro da estratégia SEO.

3 Pontos prejudiciais para o seu site ao usar cloaking

Não é difícil compreender que a tática do cloaking é errada e pode prejudicar o seu site, afinal, o próprio algoritmo do Google percebe que está sendo enganado e aplica a penalidade segundo o seu ato.

Por isso, você como empreendedor, não deve ceder e aceitar as táticas de Black Hat pensando que irá melhorar seu posicionamento no Google e otimizar seu SEO. Pelo contrário, isso trará prejuízos a longo prazo, afetando não só a usabilidade do seu site como também a sua marca no geral.

Quando você aplica as técnicas de Black Hat em sua estratégia SEO, a consequência chega. E os resultados são desastrosos.

Queda no ranqueamento do Google

O maior prejuízo de todos ao seu site, sem dúvidas, é a queda de posicionamento dentro do mecanismo de busca. Assim que é detectado o uso do Cloaking, o seu endereço pode cair de 80 a 950 posições das páginas de resultados. Ou seja, você vai perder tráfego orgânico, ranqueamento e autoridade nas pesquisas.

Como resultado, o seu site será um fracasso. Afinal, dependemos de um bom posicionamento e desse tráfego para nos mantermos na rede.

Não há resultados futuros

O Cloaking pode trazer alguns resultados rapidamente, como aumentar o seu tráfego orgânico em questão de dias. Porém, ele não se sustenta a longo prazo. É melhor pagar um pouco em campanhas e anúncios, gerar seus resultados pacientemente, do que jogar tudo fora em questões de minutos.

Prejudica o tráfego orgânico e o uso do site no futuro

O tráfego orgânico é prejudicado por conta da queda de ranqueamento no mecanismo de busca e da autoridade do site. Dito isso, a sua página fica sem receber visitas e cai no esquecimento. E pela má reputação deixada ao algoritmo, o site se torna inutilizável.

A verdade é que o uso de Cloaking dentro do SEO pode até ter como objetivo aumentar os resultados a curto prazo, porém, a longo, ele é responsável por matar o seu site e a sua reputação. Invista no certo, procure aumentar seu tráfego orgânico da forma correta e fuja das técnicas de Black Hat — não caia nessa armadilha!

guest-posts-newsletter

Insights relevantes para maximizar o posicionamento da sua marca na internet

    Deixe um comentário

    © Copyright GuestPosts 2019 - 2022. Todos direitos reservados.

    Desenvolvido por E-Inov, Layout by Agência WN