Auditoria SEO: saiba quais são os principais critérios

Em um método tão famoso e usado quanto o marketing de conteúdo, a auditoria SEO surge para refinar a estratégia pela identificação de uma série de erros nessa área. Coisas como problemas estruturais, erros relacionados à técnica, aos links ou ao conteúdo em si, entram no grupo de critérios observados por esse tipo de auditoria.

Com tudo o que aprendemos sobre o marketing digital diariamente, novos termos e técnicas surgem a cada dia, e isso inclui a Auditoria SEO. Você conhece? Ouviu falar, mas ainda não viu os detalhes? De fato, essa técnica de correção de erros é utilizada cada dia mais pelas empresas.

Isso ocorre porque, no cenário tão competitivo como o da internet, a necessidade por fazer um site sobressair é ainda maior, e a forma de tornar um site visível é alcançar os altos padrões de SEO. A visibilidade, por sua vez, pode ser considerada um efeito de SEO aplicado com qualidade.

Apesar de levar esse nome formal, a auditoria SEO é possível para qualquer um que trabalha com marketing de conteúdo e otimização de páginas para os mecanismos de busca.

É extremamente vantajosa, pois muitos erros podem ser erradicados com ações simples: desde ter um site organizado até a otimização da experiência do usuário.

Para saber mais sobre auditoria SEO, confira abaixo como funciona e suas vantagens. Veja o que pode ser feito para acompanhar as palavras-chave que você ranqueia e como ter certeza de que o Google indexa apenas uma versão do seu site. Saiba também como encontrar páginas que o Google ainda não indexou e o que fazer quanto a isso.

Descubra mais sobre como monitorar o seu tráfego orgânico, e como encontrar e deletar páginas ruins, de forma que seu site fique bem organizado, com técnicas simples. Por fim, aprenda como analisar os seus backlinks e otimizar a experiência do usuário, para ver o número de visitas em seu site subir mais do que nunca!

O que é auditoria SEO?

Se o SEO contempla um apanhado de estratégias usadas para otimizar os sites aos critérios dos mecanismos de buscas, logo, a auditoria SEO é uma visão ampla dos erros que podem ser cometidos nas aplicações do método.

O que é auditoria SEO
Fonte/Reprodução: original

Leia também: Como adaptar seu site para pesquisa de voz? 4 dicas para otimização

Com a auditoria SEO, é possível mapear, de forma detalhada, o que pode dar errado ao longo da idealização, criação e publicação de um conteúdo. Equívocos acerca da estrutura de um texto, do uso de palavras-chave incorretas e dos backlinks acontecem, principalmente quando um site publica muito conteúdo.

Como funciona a auditoria SEO?

A forma mais didática de compreender como funciona a auditoria SEO é a partir de uma divisão em três grandes blocos. Para que seja a mais completa possível, é necessário fazer uma auditoria do site, do conteúdo e de questões externas.

A auditoria do site foca em problemas tanto técnicos quanto estruturais, os quais se tornam um verdadeiro obstáculo em sua performance.

A auditoria de conteúdo é sobre busca conteúdos que possuam o maior valor possível, de acordo com seu nicho.

Por fim, a auditoria de questões externas ao site envolve buscar oportunidades, ou problemas, cuja origem vem de outros domínios.

Vantagens

Mesmo que os parâmetros sejam muitos, com certeza vale a pena fazer uma auditoria SEO dentro e fora do seu site. As vantagens são: um site mais rápido; mais organizado; cujo conteúdo agrega mais valor ao usuário, que, por sua vez, gera novas vantagens, ligadas ao crescimento orgânico e da autoridade da página.

Ademais, a principal vantagem da auditoria SEO é evitar erros que colocam as estratégias usadas a perder. Muitos se perguntam o que fazem de errado, mas com tantas pequenas ações que o SEO, fica difícil ter uma visão panorâmica do processo.

A auditoria oferece esse “mapa”, de maneira que se facilita identificar problemas e resolvê-los rapidamente.

Veja a seguir os principais elementos que uma boa auditoria SEO precisa ter.

Acompanhe as palavras-chave que você ranqueia

O monitoramento das palavras-chave é um passo lógico se entendermos que o SEO as usa para subir um site no ranking do Google e outros mecanismos de busca.

Buscar o termo e usar no site e nas publicações é metade do trabalho. Saber se a página está bem posicionada por causa do uso do termo escolhido é a outra metade.

Além do seu próprio site, você pode acompanhar o desempenho das palavras-chaves de outros sites, e existem ferramentas específicas para que você possa realizar o monitoramento. Muitas são bem conhecidas dos profissionais especializados em SEO:

No SEMRush, é necessário cadastrar o projeto antes, mas a ferramenta garante análises do site que incluem a de links internos e aspectos técnicos. Além disso, é possível acompanhar backlinks, tráfego orgânico, nível de aceitação e engajamento nas redes sociais, SEO on-page e outras utilidades.

Já o Screaming Frog, além de gratuito, usa a mesma forma que o Google para rastrear o andamento das palavras-chave.

Tenha certeza de que o Google indexa apenas uma versão do seu sit

Ainda que uma página do seu site seja única para você, e o seu público, por vezes ocorrem ocasiões em que o Google a indexa de formas distintas. O problema dessa ocorrência é que isso dilui o poder de ranqueamento do seu site, uma vez que o Google considera cada versão indexada diferente uma da outra.

Como verificar?

Para não ter problemas com essa multiplicidade de versões, faça um teste. Pegue todas as versões de seu site para ver se eles direcionam apenas à principal. Em geral, a versão que começa com “http” é a certa, uma vez que representa um protocolo de segurança de um domínio.

Encontre páginas que o Google não está indexando

Após verificar quais são as suas páginas nocivas, o próximo passo é saber se não existe alguma das páginas boas que ainda não foram indexadas pelo Google. Esses casos podem acontecer, e sem a auditoria SEO é difícil identificá-los.

Encontre páginas que o Google não está indexando
Fonte/Reprodução: original

Leia também: Aprenda a usar Tráfego pago e tráfego orgânico no seu site

É possível resolver esse problema através do Google Search Console. Nessa ferramenta, você precisa apenas clicar na seção “Índice” e na subseção “Cobertura”. A ferramenta apresenta as páginas que não foram indexadas por motivos de:

  • Exclusão da indexação
  • Problema na indexação
  • Erro na indexação

O último caso é o mais interessante para a auditoria SEO. A partir daí, é possível identificar o erro e trabalhar para que a página receba a indexação.

Quando uma ou mais páginas não são indexadas, isso compromete o nível de performance de um site, e onde há sempre muitas páginas em publicação, a ocorrência de erros é mais comum.

Cheque seu tráfego orgânico

A checagem do tráfego orgânico deve ser entendida como o ponto de partida para todas as análises que você realizará no futuro. Saber com exatidão sobre a quantidade de visitas em período prolongado, porém determinado, de tempo é o jeito certo de determinar o que pode ser feito na auditoria SEO.

Encontre e delete páginas ruins

Aqui existe uma questão de passar o seu site pelo “funil”, de forma que todos as páginas com conteúdos devem ser observadas com cuidado. As publicações que apresentarem poucos backlinks, conteúdo duplicado, irrelevante, de pouco volume ou simplesmente ruim, devem ser excluídas.

Soa radical? Com certeza, mas o Google só leva em conta em seu ranqueamento páginas que demonstram valor.

As páginas que receberam pouco acesso em comparação com outras também devem ser eliminadas. Dessa forma, você não “polui” o seu conteúdo com coisas que não agregam nem ao algoritmo do Google, nem à experiência do usuário.

Organize seu site de maneira simples

Esse tipo de auditoria SEO diz respeito ao funcionamento de seu site. A partir de algumas práticas simples, é possível fazer uma estrutura perfeita, intuitiva entre todas as páginas do site e a home page.

Esse quesito é subestimado por muitos, mas a organização de um site facilita a navegação do usuário, e também do próprio algoritmo do Google. Se lembrarmos que o objetivo do SEO é duplo, isto é, ranquear bem um site na programação dos mecanismos de busca e na experiência dos usuários, a organização passa a ser vista como prioridade.

A regra geral é que um site bem organizado é feito de poucas camadas. Em outras palavras, quanto mais perto uma página de publicação está na página inicial, melhor, pois isso faz com que a visibilidade do conteúdo desejado seja mais rápida, com menos cliques.

Um site que possui muitas camadas faz o efeito contrário, pois o que ocorre na prática é uma experiência de navegação mais lenta, e, por consequência, um caminho mais lento para o bot do Google operar. O efeito, na prática, é que isso faz com o que site cheio de camadas demore a subir no ranking.

Inclusive, a proximidade de um domínio com a sua página principal influi diretamente na construção de autoridade de um site. Portanto, além de ser uma questão de trazer boa navegabilidade ao leitor de um blog ou usuário de um site, a estrutura importa no SEO.

Otimize a experiência do usuário

Quando falamos de “otimização”, é preciso ter uma visão sistemática disso. Em outras palavras, o método se trata de várias ações que devem ser aplicadas simultaneamente.

Aliás, de todos os princípios de auditoria SEO que existem, este é o mais estável, no sentido de que nunca mudar, já que o Google sempre dá valor máximo à experiência do usuário.

Para chegar a isso, é necessário trabalhar no conteúdo. Quanto mais importante, moderno e com poder de agregar ao patrimônio de conhecimento do usuário, melhor. De fato, o Google incentiva com posições no ranking os sites que sempre atualizam seus conteúdos.

Os textos em si devem obedecer uma lógica: o nível da pressa e da vontade de aprender rápido que todo leitor exige. Para isso, uma introdução rápida, um texto com subtítulos, parágrafos curtos e mesclados com mídias são os mais poderosos.

Aproveite a própria criação de conteúdo para investir mais no SEO on-page. É o momento de usar as palavras-chave bem pesquisadas e de fazer uma boa meta-descrição.

Ainda no uso da palavra-chave, vale a pena fazer o esforço de colocá-la logo nas primeiras 100 palavras do texto e de incluí-la na title tag, que é aquele título que aparece para as páginas que surgem na página de resultados do Google.

Por fim, o uso de links internos, isto é, que tenham origem no seu próprio site, é sempre válido.

Mas são os links externos que realmente fazem a diferença, pois eles demonstram a autoridade de seu site no meio online, perante outros do seu nicho. O Google entende isso como um dos principais critérios de classificação.

Analise os seus backlinks

Backlinks é outra forma de falar de links externos, os quais, como mencionado anteriormente, são valiosos para subir um site no ranking do SERP.

Quando você consegue que outros sites utilizem links que apontem para o seu, isso faz elevar a autoridade de seu domínio.

Mas conseguir os backlinks é um processo que deve ser analisado também, pois hoje em dia, o Google coloca um peso em relação ao site que oferece o oferece. Em outras palavras, são backlinks desejáveis aqueles que vêm de páginas de boa reputação diante do Google, e de sites que possuam relevância em seu nicho.

Aplicar a estratégia de análise de backlinks como auditoria SEO é fácil agora, pois há ferramentas específicas para atingir tal finalidade, como:

Além de sempre buscar os backlinks de sites que já são autoridades, portanto, confiáveis, tente obter um padrão em relação aos conteúdos, para otimizar cada backlink de seu site.

Mesmo que seja feito em muitas etapas e variados métodos, a auditoria SEO é o que faz a diferença entre as estratégias de otimização de site que funcionam, e as que fracassam. Portanto, invista nesse método de visão panorâmica, contemple os erros, promova melhorias e veja seu domínio decolar.

Agora que você já conhece sobre Auditoria SEO para ranquear o seu site no Google, não deixe de conferir outros artigos importantes para o seu conhecimento de SEO:

Como colocar meu site no topo do Google sem pagar por campanhas?

Sites que aceitam Guest Post: + de 4 mil sites e blogs esperando você!

Guia Definitivo para Iniciantes: O que é Guest Blogging?

Como conseguir backlinks de qualidade?

Até mais 🙂

guest-posts-newsletter

Insights relevantes para maximizar o posicionamento da sua marca na internet

    Deixe um comentário

    © Copyright GuestPosts 2019 - 2022. Todos direitos reservados.

    Desenvolvido por E-Inov, Layout by Agência WN